quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Wenger e sua decepção mais cara

A trajetória de Àrsene Wenger pelo Arsenal é marcada pela contratação de jovens jogadores com bom potencial para crescimento. Com isso, os times mais recentes dos Gunners são formados por atletas sem grande experiência, mas com qualidade suficiente para fazer o clube permanecer na briga por competições europeias, e por vezes até o título, mesmo com investimento inferior mediante aos rivais.


São raros os momentos em que o manager francês esteve disposto a pagar uma grande quantia em dinheiro para trazer algum jogador. E justamente uma das principais contratações pode deixar o clube no próximo período de transferência sem deixar em Londres muita saudade, gols e nenhum título.


O russo Andrey Arshavin foi contratado do Zenit, em 2009. O valor pago de 12 milhões de libras pretendia trazer um atleta que destacou-se em conquistas nacionais pelo time russo e da então Copa da Uefa 2007/08 – hoje Liga Europa. Mas a realidade na Inglaterra foi outra.


Arshavin teve momentos de destaque com boas atuações pelo time de Wenger, principalmente nos quatro gols marcados no empate contra o Liverpool, em Anfield, em 2009, pouco depois de sua chegada. Mas partida como aquelas foram poucas. A instabilidade marcou – ou está marcando – a passagem do russo pelo Arsenal, com média de pouco mais de um gol a cada quatro partidas.


A possibilidade de retorno de Arshavin para o Zenit pode acontecer, principalmente pelo interesse do Arsenal em Podolski. Caso aconteça, será a decepção mais cara de Wenger, tão criticado por apostar em promessas.

3 comentários:

  1. Sou Gabriel Tramarin do blog Conexão Paulista e gostaria de pedir uma troca de links, aceita ?

    Abraços

    Conexão Paulista

    ResponderExcluir
  2. Participe do Super Quiz, desafio 4:
    http://fcgols.blogspot.com/2011/12/super-quiz-desafio-4-bonus-epecial.html

    ResponderExcluir